Home Elon Musk diz ter negado acesso da Ucrânia ao Starlink, evitando assim um ataque à Rússia
Notícias

Elon Musk diz ter negado acesso da Ucrânia ao Starlink, evitando assim um ataque à Rússia

Daniele Savietto

The Tech Report - Português Por Que Confiar em Tech Report Arrow down

O Tech Report é um dos sites de análise de hardware, notícias e tecnologia mais antigos da Internet. Escrevemos guias de tecnologia úteis, fazemos análises imparciais de produtos e trazemos até si as últimas notícias sobre tecnologia e criptografia. Mantemos a independência editorial e não abdicamos da qualidade do conteúdo e da precisão factual.

Elon Musk, CEO da SpaceX e homem mais rico do mundo, disse recentemente que sua empresa impediu um ataque militar da Ucrânia à Rússia ao negar acesso ao Starlink aos ucranianos.

O Starlink é uma tecnologia de internet banda larga da SpaceX que fornece acesso à internet para muitos países em todo o mundo. Musk afirmou que agiu para evitar contribuir com um ato de guerra em grande escala entre a Rússia e a Ucrânia.

Elon Musk receia se associar a uma guerra em grande escala

O bilionário alega que retirou os serviços da Starlink na região da Ucrânia quando o governo do país estava prestes a atacar equipamentos militares russos.

O primeiro jornal a relatar a notícia foi a CNN. Eles citaram uma futura biografia de Musk, que está sendo escrita pelo jornalista Walter Isaacson. No livro de Walter Isaacson, Musk relembra um incidente de 2022 no qual a Ucrânia tentou atacar navios militares russos na costa da Crimeia.

Assim, segundo ele, os drones navais e navios que teriam executado o ataque estavam conectados à Starlink. No entanto, o serviço de internet via satélite não estava funcionando na região naquela época, como Musk mais tarde afirmou em sua plataforma X.

Dessa forma, este acontecimento destaca o elevado risco que os órgãos governamentais enfrentam ao depender de serviços de terceiros para implementar políticas de guerra.

Um exemplo semelhante é o caso do Grupo Wagner, uma empresa militar privada que agiu de forma independente em relação a Moscou. Provavelmente motivados pelo julgamento de seu líder. No entanto, vale ressaltar que o Grupo Wagner era um aliado das forças militares russas antes desse incidente.

Apesar de o Starlink ter desempenhado um papel crucial em diversas operações militares, não é necessário ser um especialista em foguetes para questionar a afirmação de Musk de que isso se assemelharia a um “pequeno Pearl Harbor”.

Para ele, a decisão da Rússia de invadir a Ucrânia parece ser semelhante ao que levou os Estados Unidos a entrar na Segunda Guerra Mundial

Além disso, é importante notar que as perspectivas de conflito de Musk não devem ser consideradas o único critério para determinar como o Starlink foi utilizado em situações de combate.

Mykhailo Podolev, um conselheiro do gabinete do Primeiro-Ministro da Ucrânia, compartilhou sua opinião observando que, às vezes, um erro não é apenas um erro, mas algo mais do que isso.

Dessa forma, ele argumentou que, ao tentar evitar que drones ucranianos destruíssem uma parte da frota militar russa, ao negar o acesso da Ucrânia ao Starlink, ele acabou auxiliando a mesma frota militar inimiga a lançar mísseis Kalibr contra cidades ucranianas.

Podolev afirmou ainda que civis e crianças estão morrendo, e isso é um efeito resultante do ego e da ignorância.

Em suas palavras:

“Os navios de guerra russos que Musk pessoalmente salvou continuaram a assassinar civis ucranianos. Eles bombardearam portos e armazéns de grãos cheios de alimentos, muitos destinados aos pobres do mundo. O verdadeiro sangue está nas mãos de Musk.”

Além disso, outra figura importante, o ex-campeão mundial de xadrez Garry Kasparov, também se pronunciou sobre o assunto, dizendo:

“A SpaceX e o Starlink são maravilhosos, mas se a agenda “anti-guerra” delirante de Musk o levar a interferir em seus serviços em benefício da Rússia, isso representa um grande risco.”

The Tech Report - Editorial ProcessNosso processo editorial

A política editorial do Tech Report é centrada em fornecer conteúdo útil e preciso que ofereça verdadeiro valor aos nossos leitores. Trabalhamos apenas com escritores experientes que possuem conhecimento específico nos tópicos que cobrem, incluindo os últimos desenvolvimentos em tecnologia, privacidade online, criptomoedas, software e muito mais. Nossa política editorial garante que cada tópico seja pesquisado e selecionado por nossos editores internos. Mantemos padrões jornalísticos rigorosos e cada artigo é 100% escrito por autores reais.

Daniele Savietto

Daniele Savietto

Daniele Savietto é especialista em tecnopolíticas e sistemas de desinformação, com profundo entendimento da indústria de criptomoedas e mídia digital.

Graduada em Comunicação, possui mestrado em Jornalismo e pós-graduação em Comunicação e Mídia. Atualmente está cursando doutorado e sua pesquisa possui como foco as relações midiáticas.

Além de ter sido um investidor ativo, Daniele traz consigo anos de experiência. Apaixonada pelo papel transformador que a tecnologia pode ter na sociedade, suas habilidades de pesquisa e escrita destacam-no como um especialista na área, fornecendo informações detalhadas e bem fundamentadas sobre as últimas novidades no mundo da criptomoeda, cibersegurança e muito mais!