Home Ondas de desinformação na guerra Israel x Hamas: o desafio das redes sociais
Notícias

Ondas de desinformação na guerra Israel x Hamas: o desafio das redes sociais

genelypse

The Tech Report - Português Por Que Confiar em Tech Report Arrow down

O Tech Report é um dos sites de análise de hardware, notícias e tecnologia mais antigos da Internet. Escrevemos guias de tecnologia úteis, fazemos análises imparciais de produtos e trazemos até si as últimas notícias sobre tecnologia e criptografia. Mantemos a independência editorial e não abdicamos da qualidade do conteúdo e da precisão factual.

desinformação na guerra

Na comoção provocada pela guerra Israel x Hamas, há muita desinformação, com isso, as plataformas de redes sociais testemunham um tsunami de conteúdo viral. E isso inclui narrativas profundamente emocionais e imagens horríveis da zona de conflito.

O TikTok e o Instagram surgiram como fontes populares para obtenção de perspectivas da linha de frente. Com isso, usuários do mundo todo vasculham essas plataformas em busca de informações sobre a guerra em tempo real. Contudo, frequentemente se depararem com uma mistura de conteúdo autêntico, adulterado e também fora de contexto.

No entanto, a procura insaciável de relatos em primeira mão da guerra, embora aparentemente inocente, está silenciosamente abrindo caminho para fornecedores de desinformação. Além de propagadores de conspiração e propagandistas.

Plataformas populares gerando desinformação

Com algoritmos adaptando o conteúdo para garantir um envolvimento constante, os malfeitores exploram esses sistemas automatizados. Dessa forma, divulgam narrativas orientadas por sua agenda e alegações falsas a usuários desavisados.

Por exemplo, vídeos que retratam falsamente cenas de guerra ou imagens manipuladas não são apenas enganosos, mas também um combustível potente para aumentar ainda mais as tensões.

Os legisladores dos EUA e do Reino Unido expressaram preocupações semelhantes, sublinhando a necessidade de reduzir eficazmente o conteúdo online de ódio e ilegal durante este período crítico.

Além disso, as teorias da conspiração e as influências malignas, claramente visíveis no conteúdo destas plataformas, são agora consideradas uma ameaça significativa a seus discurso transparente sobre a crise geopolítica.

Ademais, em meio ao caos de conteúdo, os órgãos reguladores e as organizações de vigilância voltaram os holofotes para estas plataformas. Com isso, enfatizando a necessidade urgente de uma moderação rigorosa de conteúdo.

A UE alertou gigantes das redes sociais como TikTok, Meta e X sobre penalidades severas caso eles sejam encontrados violando as normas de moderação de conteúdo da Lei de Serviços Digitais.

Linda Yaccarino, CEO do X, comunicou-se numa carta à Comissão Europeia na quarta-feira. Nela afirmou que a plataforma “identificou e removeu centenas de contas relacionadas com o Hamas”.

A desafiadora tarefa de manter a integridade digital

A propagação implacável de narrativas falsas e de conteúdos antagônicos não só distorce a percepção pública, mas também traz consequências potenciais no cenário geopolítico.

Apesar da urgência, as plataformas encontram-se numa posição complicada, equilibrando as exigências dos utilizadores pelas informações mais recentes e não filtradas com a obrigação ética de travar a propagação de desinformação.

As empresas de redes sociais, agora colocadas sob uma lente de escrutínio, enfrentam o desafio monumental. Este desafio é gerir o conteúdo desenfreado gerado pelos utilizadores, garantindo, ao mesmo tempo, a adesão às normas regulamentares e mantendo a confiança dos utilizadores.

Este conteúdo carregado de conflitos muitas vezes oscila entre notícias autênticas, imagens brutas, material propagandista e desinformação absoluta, confundindo o espaço da informação digital.

No entanto, o conceito de partilha como um ato de solidariedade ou de postura também foi arrastado para a rede de desinformação.

Mesmo com intenções nobres, os utilizadores que partilham conteúdo não verificado ou mal contextualizado tornam-se inadvertidamente engrenagens da máquina de desinformação, perpetuando inconscientemente um ciclo de confusão, medo e animosidade no meio de uma situação já volátil.

Isto sublinha a importância vital de uma partilha criteriosa, principalmente para garantir que a informação divulgada não cause danos inadvertidos ou engane outros utilizadores na esfera digital.

Um apelo para compartilhamento prudente de conteúdo

Por fim, os especialistas aclamam uma mensagem comovente para os utilizadores das redes sociais em todo o mundo – tenham cautela.

Os usuários devem navegar no mundo online com discernimento. Dessa forma, precisam estar perfeitamente conscientes de que o compartilhamento de conteúdos não verificados pode, inadvertidamente, propagar narrativas prejudiciais ou perpetuar a desinformação.

Esta situação é um exemplo da complexa e entrelaçada tapeçaria de informação online. Com isso, histórias autênticas e sinceras de regiões devastadas pela guerra se enredam com conteúdos que propagam a desinformação, complicando cada vez mais a narrativa do conflito Israel x Hamas.

Em essência, embora as redes sociais sejam uma plataforma para narrativas de guerra em tempo real, também têm o potencial de enganar e desinformar o público global. Ilustrando o paradoxo da ligação digital no meio de crises.

The Tech Report - Editorial ProcessNosso processo editorial

A política editorial do Tech Report é centrada em fornecer conteúdo útil e preciso que ofereça verdadeiro valor aos nossos leitores. Trabalhamos apenas com escritores experientes que possuem conhecimento específico nos tópicos que cobrem, incluindo os últimos desenvolvimentos em tecnologia, privacidade online, criptomoedas, software e muito mais. Nossa política editorial garante que cada tópico seja pesquisado e selecionado por nossos editores internos. Mantemos padrões jornalísticos rigorosos e cada artigo é 100% escrito por autores reais.

Genelypse

Genelypse

Gabriel é um especialista em conteúdo sobre tecnologia em geral. Formado em redes de computadores, seu grande interesse por novidades tecnológicas alimenta pesquisas sobre os mais diversos setores, desde internet, blockchain, robótica, a lançamentos espaciais. Por acreditar no enorme potencial da tecnologia de transformar a vida das pessoas (pra melhor), Gabriel especializou-se em redação, tradução e edição de conteúdo especializado, de modo que ajude os leitores a obterem informações valiosas e que podem auxiliar na educação, profissionalização e muito mais. Sua experiência inclui redação de conteúdo para diversos sites importantes, como Business 2 Community Brasil, CryptoNews, Trading Platforms, entre outros.