Home YouTube revela seus 3 princípios para adoção de tecnologias de IA
Notícias

YouTube revela seus 3 princípios para adoção de tecnologias de IA

Daniele Savietto

The Tech Report - Português Por Que Confiar em Tech Report Arrow down

O Tech Report é um dos sites de análise de hardware, notícias e tecnologia mais antigos da Internet. Escrevemos guias de tecnologia úteis, fazemos análises imparciais de produtos e trazemos até si as últimas notícias sobre tecnologia e criptografia. Mantemos a independência editorial e não abdicamos da qualidade do conteúdo e da precisão factual.

Em uma publicação de blog feita em 21 de agosto, o YouTube revelou suas três principais diretrizes em relação à tecnologia de IA ao estabelecer parcerias com a indústria musical. A empresa escreveu no blog: “A IA está presente, e a adotaremos de forma responsável, juntamente com nossos parceiros musicais.”

A IA tem evoluído rapidamente nos últimos tempos, revolucionando indústrias ao ampliar capacidades e eficiência. No entanto, o uso da IA na criação de conteúdo também tem gerado controvérsias em diversas indústrias, com artistas acusando a IA de usurpar seus trabalhos e oportunidades.

Os 3 princípios de IA do YouTube

Na postagem do blog, assinada pelo CEO do YouTube, Neal Mohan, a empresa declarou sua colaboração com a Universal Music Group e outros parceiros da indústria musical para desenvolver suas diretrizes sobre o uso da IA.

Esses três princípios fundamentais de IA têm como objetivo aprimorar a expressão criativa única da música, ao mesmo tempo em que protegem os artistas musicais e a integridade de seu trabalho.”-  Postagem no blog do YouTube

O primeiro princípio deixa claro que o YouTube tem a intenção de abraçar a IA generativa. Neal Mohan destacou que milhões de pessoas já usam a IA generativa em suas vidas diárias. Além disso, revelou que o YouTube teve mais de 1,7 bilhão de visualizações em vídeos relacionados à IA somente em 2023.

O YouTube lançou o Music AI Incubator, que auxiliará a garantir o uso responsável da tecnologia de IA na criação de música.

Além disso, o YouTube, juntamente de seus parceiros em toda a indústria, concordaram em “abraçar de forma responsável esse campo em rápido avanço”. E assim,  aproveitar as formas ambiciosas de criatividade possibilitadas pela IA generativa.

Dessa forma, o YouTube tem como objetivo trabalhar em conjunto com a indústria da música para promover a criatividade de uma maneira que aprimore sua “busca conjunta por inovação responsável“.

Colaboração com artistas renomados

A empresa também está colaborando com uma equipe composta por artistas, compositores e produtores renomados. Entre os nomes, vale destacar Anitta, Max Richter, Yo Gotti, Rosanne Cash e Ryan Tedder, vencedor do Grammy três vezes, entre outros.

Assim, essa equipe ajudará a empresa a obter insights sobre experimentos de IA generativa, bem como desenvolver pesquisa.

O segundo princípio gira em torno da proteção das obras criativas dos artistas na plataforma.  Para isso, o YouTube está trabalhando no Content ID, uma tecnologia de gerenciamento de direitos. Esta tecnologia visa garantir que os detentores dos direitos autorais sejam remunerados pelo uso de seu conteúdo.

Ao longo dos anos, fizemos investimentos massivos em sistemas que ajudam a equilibrar os interesses dos detentores de direitos autorais com os da comunidade criativa no YouTube.”-  Postagem no blog do YouTube

Por fim, o YouTube revelou seu terceiro e último princípio, focado em medidas de segurança e atualizações de políticas. Com o objetivo de lidar com desafios potenciais, a empresa planeja expandir suas amplas políticas de confiança e segurança.

Os sistemas de IA generativa podem amplificar desafios existentes, como abuso de marcas registradas e direitos autorais, desinformação, spam e muito mais“, escreveu o CEO. No entanto, ele também acrescentou que a IA pode ser usada para identificar esse tipo de conteúdo e proteger a comunidade de espectadores.

Próximos passos

Fica evidente que, por meio de seus três princípios, o YouTube está adotando uma abordagem abrangente para aceitar o uso da IA generativa na criação musical. Isso, enquanto protege tanto os artistas quanto os espectadores.

Além disso, conforme mencionado na postagem do blog, o YouTube continuará dialogando com parceiros adicionais sobre como ampliar seus esforços. Ademais, a empresa fornecerá mais informações sobre tecnologias específicas, políticas e oportunidades de monetização.

The Tech Report - Editorial ProcessNosso processo editorial

A política editorial do Tech Report é centrada em fornecer conteúdo útil e preciso que ofereça verdadeiro valor aos nossos leitores. Trabalhamos apenas com escritores experientes que possuem conhecimento específico nos tópicos que cobrem, incluindo os últimos desenvolvimentos em tecnologia, privacidade online, criptomoedas, software e muito mais. Nossa política editorial garante que cada tópico seja pesquisado e selecionado por nossos editores internos. Mantemos padrões jornalísticos rigorosos e cada artigo é 100% escrito por autores reais.

Daniele Savietto

Daniele Savietto

Daniele Savietto é especialista em tecnopolíticas e sistemas de desinformação, com profundo entendimento da indústria de criptomoedas e mídia digital.

Graduada em Comunicação, possui mestrado em Jornalismo e pós-graduação em Comunicação e Mídia. Atualmente está cursando doutorado e sua pesquisa possui como foco as relações midiáticas.

Além de ter sido um investidor ativo, Daniele traz consigo anos de experiência. Apaixonada pelo papel transformador que a tecnologia pode ter na sociedade, suas habilidades de pesquisa e escrita destacam-no como um especialista na área, fornecendo informações detalhadas e bem fundamentadas sobre as últimas novidades no mundo da criptomoeda, cibersegurança e muito mais!